“O prestígio de Bernard Kadar” – por Sancarmo (autor convidado)

carcarcarlírioSaudações, visitante do blog da Cooperação Criativa.

É chegado o momento de um novo trabalho aqui aparecer para você. E com ele, vem junto a chamada para algo ainda maior, pois o NUPO recebeu uma solicitação para mais um trabalho de autoria convidada, sendo com a tal a razão de ser desta chamada.

Atendendo pelo pseudônimo de Sancarmo, o rapaz trás aqui sua obra intitulada “O prestígio de Bernard Kadar”, sendo esta a história do personagem de mesmo nome que busca traçar o seu próprio caminho. Entretanto, para que você receba uma melhor imersão sobre o enredo deste conto, seguirá-se abaixo a sinopse feita pelo seu autor.

Sinopse de “O prestígio de Bernard Kadar”, por Sancarmo

Acho que o Bernard é como nós, um cara qualquer que gosta de escrever, tem seus temas preferidos e é desafiado a sair de sua zona de conforto. Ou seja, escrever sobre coisas que nunca escreveu antes. Perfeccionista nato, ele dá sua alma para escrever o texto perfeito, tanto em função do jornal e dos leitores, como, talvez, em função de sua própria glória como escritor. Poucos percebem, ele incluso, que todos os autores consagrados ganharam fama e reconhecimento depois de suas mortes, mudaram a maneira de ver e conceber com seus escritos; por quê?

Isto é um comentário meu sobre o texto. Ele na verdade foi concebido sem uma sinopse previamente. Até tem, na verdade; faz parte de um universo que eu criei para uma série no nyah. Mas este texto funciona como algo separado e acho até melhor omitir a informação de que os seres dali, de Overly Fills (bairro fictício da Londres vitoriana, lugar e época em que se passa), são criaturas sobrenaturais, cadavéricos, esqueléticos, como zumbis, mas não voltaram a vida; eles estão mortos, apenas se comportam como vivos (levam uma vida comum etc, em função do tom doentio dos eventos). Omitindo isso acho que os leitores vão ficar mais confusos com algumas descrições que são feitas, o que eu acho o efeito ideal do texto literário: abrir portas de interpretação para o leitor. Então é bom não falar muito sobre a natureza das criaturas ali. Depois de um tempo, quando reli e reli o texto, percebi que a narrativa ficou com alguns elementos da Jornada do Herói, um herói trágico, diga-se de passagem.

Já que eu não criei uma sinopse previamente, acho que essas perguntas chamam a atenção para o texto e resumem toda a temática do conto: até que ponto um escritor pode viver a sua história? Do que separa um autor de um reles personagem?

Por coincidência o conto está recheado de meta ficção: esse conto se passa dentro de um outro conto onde o protagonista é também um escritor e escreveu esse texto, não eu. Mas decidi tirar isso do início, uma pequena menção de que foi um tal de Samuel (protagonista do outro conto) quem escreveu ele; como disse, é melhor para a confusão e entendimento do leitor, levanto a vários viés de vez apenas um.

“O prestígio de Bernard Kadar” – por: Sancarmo (autor convidado)
formato: *pdf   /   tamanho: 140 KB   /   páginas: 5

leitura online #1   /   download #1
leitura online #2   /   download #2

Até a próxima!

Anúncios

Registre aqui a sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s