A 2ª e última parte do suave conto sobre Naty e Lana…

carcarcarlírioSaudações para todos.

Estou aqui mais uma vez para falar com você, visitante do blog mais nupético do mundo, o NUPO. Como você deve se recordar, na semana passada foi ao ar a primeira parte da história sobre as jovens Naty e Lana, duas garotas que eram muito amigas mas que acabaram por descobrir um outro sentimento que as envolviam…

Contudo, alguma coisa parece não estar muito certa. Aparentemente está para surgir algum problema entre elas, e só quem poderá algo definir e resolver é o coração de cada uma

Por isso a segunda e última parte de “Naty & Lana: um conto de amizade e amor…” já está disponível para você. Como na semana passada, você poderá ler um pequeno resumo da história mais abaixo. Para poder lê-la de forma completa, será necessário fazer o download do arquivo em *pdf ou lê-lo online.

Desta forma, o convite lhe é feito uma vez mais.
Tenha uma ótima leitura!

********************

[Resumo introdutório da história]

Naty & Lana: um conto de amizade e amor…
por: Carlírio Gomes dos Santos Neto

Os dias se passaram…

Algo estava errado no comportamento da Lana. Naty sentia tudo muito estranho depois daquele dia tão especial. A jovem nunca havia sentindo seu corpo em um estado de harmonia e calor interno tão intensos como naquela oportunidade. Naty sonhava constantemente com aquele dia… Não: ela sonhava com uma repetição daquele dia, o quanto antes…

As duas conversavam. Mas não havia aquele frescor nas palavras. Trocavam apenas beijos no rosto e brincadeiras comuns, típicas de um comportamento normal entre duas boas amigas. Naty sentia o problema e queria saber do que se tratava. Por sua vez, a Lana sempre conseguia desviar do assunto quando a Naty fazia insistir nele.

A Naty não era tão boba quanto se podia presumir. E a Lana estava começando a mostrar seu maior ponto negativo, que estava em ser uma péssima mentirosa. Se é que isso pode ser chamado de ponto negativo…

Era um sábado pela manhã…

Por volta das oito horas, a Naty resolveu pegar a sua bicicleta e passear pela cidade. Sentia-se muito feliz, pois amava uma pessoa e sentia-se correspondida por tal afeto. A beleza de seu rosto, enquanto pedalava, contemplava todo aquele amanhecer tão majestoso de céu azul. O Sol não ofuscava a beleza da Naty: era a garota que fazia a maior estrela mais próxima de nosso planeta sentir uma grande inveja…

Dizem que quando se está amando é que as pessoas se cuidam melhor: aparência, gestos, o comportamento como um todo. A Naty conseguia dar uma veracidade incrível para esta frase tão conhecida. Queria espalhar para o mundo tudo que estava sentindo dentro de si.

A Naty resolveu passar na casa da Lana. Nada melhor do que começar um dia tão bonito do que visitando uma grande amiga. Ou melhor: sua contraparte em sentimento. O coração de Naty batia forte só de pensar no rosto de Lana. Quando vinha à mente as lembranças daquele dia tão especial, a jovem ficava com certa dificuldade para respirar. Começava à imaginar e pronunciar falas a esmo, como se a Lana estivesse do seu lado naquele momento.

Na verdade, quando se gosta afetivamente de alguém, é muito comum sentir-se assim…

A bicicleta havia chegado ao seu destino. Olhar para tal residência e fixar a visão para uma certa janela fez com que as bochechas límpidas da Naty ficassem coradas de imediato. Ela estava sentindo um amor muito profundo dentro de si. Não conseguia contê-lo, nem mesmo quando surgiu a mãe da Lana no portão…

– Naty! Seja bem-vinda! – disse a senhora, sorrindo
– O-o-oi, dona Sakamachi! [risos] – esta era o nome da mãe da Lana
– O que faz aqui, Naty?
– Como assim? [risos] Vim ver a Lana… Ela está?
– A Lana? Ela não te contou?
– Me contar? O quê?
– (Ah, essa minha filha irresponsável)
– O que houve, dona Sakamachi? A Lana está mal?
– Não, Naty… Mas ela está viajando hoje, para se mudar…
– (Mudar? A Lana? Para onde?)
– Ela não te contou nada mesmo, Naty?
– Não [muitas interrogações na cabeça] Ela não me contou nada de nada de nada de nada…
– Bom, a Lana recebeu uma proposta de estudo muito boa, onde poderá trabalhar ao mesmo tempo e se profissionalizar para realizar seus sonhos…
– Ah! Que legal! [procurando sentir-se aliviada] Ela vai para a capital, é isso? Não é tão longe…[risos]
– Não, não… Naty, a Lana está indo para muito longe daqui. Coisa de uns três mil quilômetros de distância… – Sakamachi levou a mão direita ao rosto ao falar isso, com olhar de preocupação típico de mãe…

A Naty havia entrado em estado de choque absoluto. Não sabia o que fazer. Aliás, mal sabia o que dizer. Tudo que ela pôde fazer, naquele breve momento, foi olhar para a baixo e perguntar bem lentamente para a mãe da Lana…

– Dona Sakamachi, onde está a Lana, por favor?
– Ela está na rodoviária. O ônibus sairá daqui uns 30 minutos para a capital. De lá ela pegará o vôo para… – e a mãe da Lana foi aqui interrompida
– O-obrigado, dona Sakamachi. Até mais! [risos]

A Naty saiu em disparada com a sua bicicleta. Sabia que algo estava muito errado. Sentia um grande buraco em seu peito. A vontade de chorar, gritar e espernear era grande o bastante para fazer com que a jovem sofresse muito por dentro. Estava sentindo o seu coração ficar dilacerado.

– Por quê? Por quê? POORRRR QUUUUÊÊÊÊÊ????? – gritava a Naty enquanto pedalava

Tudo que a Naty queria era entender o que estava acontecendo. As palavras ditas pela mãe da Lana não ajudaram muito… Na verdade, atrapalharam demasiadamente. Não havia um momento no qual a mente da jovem não entrasse em parafusos depois daquela visita à casa de sua amiga, amada e enamorada.

Por um momento, a Naty se sentiu traída pela Lana…

********************

[Para ler a história completa, faça o download em um dos links abaixo]

[Leitura online] Naty & Lana – parte #2aqui
[Download via Mediafire] Naty & Lana – parte #2aqui

Anúncios

Registre aqui a sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s